Quem é você nos grupos do WhatsApp?

Imagem: reprodução do site TechTudo


 Por Raulino Júnior ||Desde Já: as crônicas do Desde|| 

E aí! Quem é você? Já parou para pensar sobre isso? Tudo bem que essa não é uma questão importante nem que vai mudar o mundo, mas esse exercício de olhar para o nosso comportamento em alguns espaços é sempre interessante, porque revela muito de nós e ajuda a entender o que somos e o que queremos para o mundo. É isso mesmo! Pode não parecer, mas a coisa é séria! Quem é você nos grupos do WhatsApp?

É o centrado, que posta textos reflexivos, cheios de conceitos filosóficos ou é o descontraído que não aguenta ver uma "piada" (entre aspas, porque, muitas vezes, o conteúdo não tem nada de piada) e compartilha freneticamente? Você é aquele que, diante de uma discussão mais acalorada, fica na sua, na moita, ou é o que tem "uma opinião formada sobre tudo" e sempre dá um pitaco? Tem gente que é um mortuário, que adora postar sobre quem morreu, como e por que. Vixe! Por outro lado, tem gente que adora compartilhar aquelas mensagens prontas de "bom dia", "boa semana", "boa tarde", "boa noite". E há quem saia dando "bom dia" a torto e a direito por aí, enchendo os grupos de função fática da linguagem.



Nos grupos, você é o que só posta, o que só acompanha, o que só interage, o que não posta, o que não acompanha, o que não interage, o que acompanha, interage e posta esporadicamente, ou o que posta, acompanha e interage? É aquele que não liga muito para o propósito do grupo e posta qualquer conteúdo ou o que se policia só para postar o que atende aos interesses comuns? Tem gente que tem prazer em informar e posta notícias sobre cursos, congressos, prêmios e tudo mais que possa contribuir positivamente para a vida dos membros daquela comunidade. Já tem gente que fica sabendo de um bocado de coisa interessante e guarda para si, mesmo sabendo que tal informação seria de interesse daquele grupo em que está. Que coisa!

E os grupos de família?! Valeria uma crônica à parte. Tem hora que a gente se pergunta: para quê esse grupo existe? Deixa quieto!

O WhatsApp, como qualquer outro espaço social, exige algumas regras, que não estão explícitas, mas que fazem parte do bom senso de cada pessoa. É preciso até ter uma disciplina para acompanhar as mensagens e responder às pessoas. Quantas vezes a gente olha, lê e diz: "Depois eu respondo"? Inúmeras, não é? E esse depois vai ficando para depois, para depois, para depois... Quando a gente vê, já deu um mês. Só cabe pedir perdão aos contatos. Independentemente do seu comportamento nesse aplicativo de mensagens, "o importante é ser você", como diz a música.

Sigamos.

________________________

É Desde! É Dez! É DEZde!

Postar um comentário

0 Comentários