#OFatoEmFoto: educação brasileira em situação de rua

Fotorreportagem mostra como foi o protesto, em Salvador, contra o bloqueio de recursos para universidades e institutos federais e contra a reforma da Previdência
A balbúrdia do conhecimento tomou as ruas de Salvador. Foto: Raulino Júnior

Hoje, milhares de pessoas, em todo o Brasil, foram para as ruas protestar contra o bloqueio de recursos para universidades e institutos federais e contra a reforma da Previdência. Em Salvador, a mobilização começou no Largo do Campo Grande e teve o ponto máximo na Avenida Sete, onde palavras de ordem, manifestações artísticas e gritos de protesto foram intensificados. O Desde esteve lá e fez uma cobertura fotográfica do ato, para a estreia de #OFatoEmFoto, projeto que vai registrar ações da sociedade civil feitas nas ruas da cidade. Fique à vontade e se ligue nas legendas.
Nas proximidades das Mercês, estudantes da UFBA se organizavam para apresentar manifesto pensado para o protesto.

Foto da foto: o tempo todo, manifestantes e profissionais de comunicação registravam o evento. O professor  da UFBA, José Roberto Severino, foi um deles.

Muitos cartazes e faixas traziam ataques diretos ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao governador da Bahia, Rui Costa.

A rejeição à reforma da Previdência, da forma que está sendo planejada, foi um dos motivos da mobilização nacional.

O muro simbólico da UFBA.


Estudantes da UNEB fizeram protesto artístico no meio do cortejo.

Professores da UNEB protestaram contra a intransigência do governador Rui Costa, que cortou os salários dos docentes. As universidades estaduais estão em greve desde 9 de abril.

Neste momento, o manifestante comemorava a presença maciça do público.

A comunidade da Escola Comunitária Luiza Mahin deu o recado: "Lugar de criança é na escola!".

A balbúrdia das universidades foi para as ruas.

Estudantes da UFBA defendem a instituição: "Sem pesquisa... Cadê?"; e mostram mensagem filosófica: "Re-existir é apagar e acender, resistir é estar sempre na luz".

Muita gente compareceu!

Será que Rui vai comentar essa alcunha que já pegou?

"Pelo acesso e permanência, nenhum passo atrás", foi o recado da Frente em Defesa das Cotas.

"Educação é investimento". Pois é!

Estudantes de matemática da UFBA explicam a lógica da equação "conhecimento + corte = não!".

"O bonde passa cheio de pernas: pernas brancas pretas amarelas. Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração. Porém meus olhos não perguntam nada", Drummond

"O presente é tão grande, não nos afastemos. Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas", Drummond.

Estudantes do IFBA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia) na luta pela educação.

A melhor representação da balbúrdia.

É possível?! É!

Na Rua da Forca, eu luto pela educação. "Kibon": narrativa de resistência.

O futuro não espera.

Muita gente compareceu e foi até o final. Na foto, manifestantes passam nas proximidades do Relógio de São Pedro.


Todas as fotos foram feitas por Raulino Júnior.

Postar um comentário

0 Comentários